Tabela Nutricional: o que significa cada item e como interpretá-los?

Cuidado: Sedentários têm mais chance de desenvolver diabetes e hipertensão
agosto 15, 2019
Cuidados pessoais x meio ambiente: você está fazendo certo?
setembro 6, 2019
Autores

Tabela Nutricional: o que significa cada item e como interpretá-los?

Na hora de comprar um alimento, é fundamental observar a tabela nutricional da embalagem para saber quais propriedades e em qual quantidade o produto tem, a fim de levar para sua geladeira a opção mais saudável.

Porém, nem todos sabem o que cada valor escrito na tabela representa, e é aí que surge a dúvida “o alimento que estou comprando é saudável ou não?”.

Para você colocar no carrinho a melhor opção, vamos te ensinar quais itens analisar na hora de comprar um produto e o que cada valor significa. Confira!

Porção

Na maioria dos casos, os valores representados na tabela nutricional não são relativos a toda a embalagem, e sim a uma quantidade média recomendada para consumo, uma porção do alimento.

Portanto, para saber os valores nutricionais de toda a embalagem ou de determinadas quantidades que não são da porção representada, multiplique ou divida os valores descritos na tabela pela quantidade que você pretende consumir.

Valor energético

O valor energético, como o próprio nome diz, é a quantidade de energia que o corpo produz com a ingestão do alimento, através dos carboidratos, proteínas e gorduras. Na tabela nutricional, ele é representado em calorias (kcal) e quilojoules (kJ), sendo a proporção 1 kcal = 4,2 kJ.

% VD

Tomando como base a quantidade média de calorias necessárias diariamente para um adulto saudável, de 2000 kcal, este item indica a porcentagem que este alimento representa no Valor Diário calórico (VD). Por exemplo, caso esteja na tabela nutricional que o alimento tem o valor energético de 200 kcal (ou 840 kJ), ele representa a 10% do VD.

Carboidratos

Responsável por gerar energia para o corpo, os carboidratos quase sempre são vistos com maus olhos, por formarem um estoque de gordura quando uma parcela não é utilizada pelo corpo, e frequentemente são cortados das dietas.

Mas, eles são fundamentais para fazer com que o seu corpo sobreviva, principalmente o cérebro. O que você deve fazer é observar a quantidade que você está ingerindo, sendo a recomendação diária de 300g.

Proteínas

As proteínas cumprem um papel importante na construção e conservação de tecidos, células e órgãos. A recomendação de consumo diário é de 75g, e você pode encontrá-las em laticínios, carnes, ovos e leguminosas.

Gorduras totais

Neste item, é representada a soma de todas as gorduras contidas no alimento, tanto as ruins, quanto as boas.

A gordura é essencial para o corpo humano, pois auxiliam na absorção das vitaminas A, D, E e K, além de ser uma ótima fonte de energia. Porém, é necessário muito cuidado, pois o consumo em excesso resulta no aumento de peso, sendo o valor diário recomendado de apenas 55g.

Gorduras totais

Neste item, é representada a soma de todas as gorduras contidas no alimento, tanto as ruins, quanto as boas.

A gordura é essencial para o corpo humano, pois auxiliam na absorção das vitaminas A, D, E e K, além de ser uma ótima fonte de energia. Porém, é necessário muito cuidado, pois o consumo em excesso resulta no aumento de peso, sendo o valor diário recomendado de apenas 55g.

Gorduras saturadas

São as gorduras de origem animal e são conhecidas como “gordura ruins”. O consumo em excesso pode resultar em doenças cardiovasculares, sendo a quantidade recomendada de 22g ao dia.

Gorduras Trans

Este é o tipo de gordura que está presente em grande parte dos alimentos industrializados. As gorduras trans não são necessárias para o nosso corpo, e além disso, aumentam as chances de doenças cardiovasculares. Por não terem nenhuma função importante para o organismo, a recomendação de consumo é mínima, sendo aconselhável apenas 2g ao dia.

Gorduras mono e poliinsaturadas:

Conhecidas como “gorduras boas”, as gorduras insaturadas são formadas pelos ácidos graxos mono e poliinsaturados. Esses ácidos graxos são benéficos, pois ajudam a diminuir o LDL (colesterol ruim) e o triglicérides, tendo um efeito cardioprotetor, e podem ser encontrados em alimentos como castanhas, chia, peixes, abacate, azeite de oliva, entre outros. Porém, assim como todos os outros itens, é necessário tomar cuidado com os excessos, sendo a quantidade de consumo recomendável de 33g ao dia.

Fibra alimentar

As fibras são elementos essenciais para o corpo humano. Elas ajudam a regular a flora intestinal, controlam as taxas de glicemia e colesterol e, inclusive, dão maior saciedade. Você pode encontrá-las em alimentos como frutas, hortaliças, feijão e grãos integrais, sendo a quantidade mínima de consumo de 25g.

Sódio

O sódio está presente em alimentos industrializados e no bom e velho sal de cozinha. Apesar de ser maligno ao ser consumido em excesso, causando a retenção de líquidos e aumentando a pressão arterial, ele também equilibra a quantidade de água no organismo, gera a transmissão de impulsos nervosos e estímulo muscular. A quantidade sugerida de ingestão de sódio é de até 2g por dia.

Observar e entender o que cada item da tabela nutricional significa é fundamental para manter um estilo de vida saudável, escolhendo as opções mais benignas para você. Quer mais dicas de como ter uma alimentação balanceada e sempre oferecer o melhor para o seu corpo? Continue acompanhando nosso blog para mais conteúdos especiais e enriquecedores!

Download

2 Comments

  1. […] hora de escolher os melhores produtos, atente-se à tabela nutricional, conferindo sua composição e as quantidades inseridas. Além disso, invista em frutas e verduras […]

  2. […] que estejam passando por tratamento oncológico como a quimioterapia, tenham dúvidas sobre a alimentação neste período, relacionadas ao que pode ou não comer e também como controlar os indesejados […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar Mensagem
Fale com nossas Nutricionistas!