Afinal, o que comer antes e depois do treino?
dezembro 26, 2018
Boa cicatrização: a importância de um tratamento adequado
dezembro 28, 2018
Autores

Anemia: o que aderir na alimentação para melhorar a saúde do seu filho.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, quase metade das crianças com menos de cinco anos tem ou já tiveram anemia e, de toda a população, os pequenos são os mais afetados. Quando uma criança apresenta a anemia isso significa que a sua hemoglobina no sangue está abaixo do valor considerado “normal”, e este número é avaliado de acordo com o sexo, idade, e até estado fisiológico, e resumindo de forma simples, a doença surge quando há uma falta de nutrientes como ferro, ácido fólico e vitamina B12, no sangue.

Os primeiros sintomas que indicam o surgimento da doença são comuns para todos, em que estes podem ser: pressão baixa, fraqueza, mal-estar, confusão mental, tontura, dores de cabeça, aceleração do ritmo cardíaco, falta de ar, fadiga, palidez e unhas fracas ou quebradiças; e as razões para o aparecimento da anemia logo na infância podem ser inúmeras.

Quando a doença aparece logo após o nascimento, isso significa que faltou a ingestão dos nutrientes durante o período de gestação, por isso que o consumo dos multivitamínicos com ácido fólico são tão prescritos para as gestantes, pois eles são fundamentais para prevenir a anemia tanto na mãe quanto no filho. Logo, quando essa enfermidade surge depois de alguns meses, isso significa uma insuficiência do leite materno, dessa forma o melhor jeito de prevenir e até tratar a doença no bebê, é o aleitamento exclusivo nos primeiros seis meses para suprir a necessidade de ferro e, no caso da mamãe não ter condições de amamentar, o médico pediatra deverá ser consultado para prescrever a fórmula adequada para bebê.

O principal erro de muitos pais e mães é oferecer o leite de vaca para as crianças nos primeiros anos. Esse tipo de leite não apresenta uma quantidade boa de ferro em sua composição e, por isso, as fórmulas são muito mais precisas e adequadas, mesmo se a criança não tiver a anemia, pois são o melhor jeito de se prevenir a doença. Contudo, depois que a criança começar a se alimentar, oferecer carnes vermelhas, feijão, verduras escuras, nozes e castanha, também é uma excelente atitude para impedir o aparecimento da anemia.

Desse modo, podemos dizer que a melhor forma de não adquiri essa patologia é ficar atento a essas medidas, porém, após o diagnóstico que a criança está com a anemia, o médico fará a prescrição da suplementação de ferro, que deverá ser tomada regularmente durante o período necessário e após o tratamento é sempre importante fazer os exames de rotina e ter os cuidados citados acima na alimentação da criança, só assim ela terá todas as substâncias para garantir sua saúde e seu bom desenvolvimento.

Download

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar Mensagem
Fale com nossas Nutricionistas!