Espessantes e a Disfagia em Idosos: O que é e como identificar?

Como melhor a saúde do intestino
Como Melhorar a Saúde do Intestino
outubro 14, 2020
Dieta Enteral Industrializado vs Dieta Enteral Artesanal
Dieta Enteral Industrializada vs Dieta Enteral Artesanal
dezembro 16, 2020
Autores

Espessantes e a Disfagia em Idosos: O que é e como identificar?

Descubra para que serve os espessantes e como identificar a Disfagia no idoso.

A disfagia é qualquer dificuldade na efetiva condução do alimento da boca até o estômago. Essa dificuldade pode resultar na entrada de alimento na via aérea, resultando em tosse, sufocação/asfixia, problemas pulmonares e aspiração. Esse desvio pode ser facilitado também pelo envelhecimento natural de estruturas envolvidas na deglutição (lábios, língua, bochechas, etc.). A presença da disfagia pode ocasionar implicações significativas para o desenvolvimento global, nutrição, hidratação e estabilidade clínica, principalmente no sistema respiratório. Dessa forma, torna-se primordial o diagnóstico e início do tratamento precocemente.

O que causa a Disfagia?

A disfagia pode acontecer por inúmeras razões, como: doenças neurodegenerativas, algum tipo de câncer, acalasia (distúrbio raro que dificulta a entrada de alimentos e líquidos no estômago), sarcopenia, envelhecimento das estruturas entre outras.

Alguns sintomas que indicativos de disfagia:

– Tosse, engasgos e sensação de bolo na garganta.

– Recusa alimentar e perda de peso.

Alimentos e saliva que escapam da boca.

– Pneumonias de repetição e febre sem causa aparente.

O que fazer ao perceber sintomas de disfagia?

As alterações da deglutição, devem ser diagnosticadas e tratadas conjuntamente por médicos, enfermeiros, nutricionistas e, fundamentalmente, fonoaudiólogos, que são os profissionais aptos ao trabalho específico da função.

Para que serve o espessante?

É necessário espessar os líquidos com o uso de espessantes alimentares, conforme a consistência orientada pelo profissional de saúde, podendo ser nas consistências: Néctar, Mel e Pudim. Pode ser necessário a modificação da textura dos alimentos e bebidas, que permite maior segurança e conforto ao deglutir os alimentos. A consistência deve ser definida após a avaliação do fonoaudiólogo, que verificará qual textura será ideal para o paciente.

Fique atento – A disfagia não é uma doença por si só, mas um sintoma de que alguma alteração pode estar ocorrendo, sendo imprescindível a orientação e tratamentos adequados.

1 Comment

  1. Marcos disse:

    Ótimo trabalho!
    Após perder muito tempo na internet encontrei esse blog
    que tinha o que tanto procurava.
    Gostei muito.
    Meu muito obrigado!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *